Flor Deserta

Gestos by Pedro Strukelj © SoloLetrasDeCanciones.com
Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Minha flor desabrochou depois do tempo
Veio um vento violento e trouxe chuva
Ela só viveu porque há flor que vive
Sem ter vida, sem ter água, só de sol

Minha flor sem cheiro é de cor amarela
Não é feia, nem é bela, é só desdém
Minha flor tá num jardim de erva daninha
Não é rosa, nem é minha, é de ninguém

Flor sem pétala, sem pólen e sem nada
Antes fosse vidro, plástico ou papel
Nesse chão, que não escolheu, enraizada
Não é fértil, nada é fácil sob o céu
Sob o céu

Essa flor que vive dentro do meu peito
Não é livre, nem é presa, é ilusão
E, por não caber dentro de mim direito,
Dei um jeito de pôr flor nessa canção


Autor(es): Adolar Marin, Leo Nogueira

Gestos by Pedro Strukelj © SoloLetrasDeCanciones.com

Las canciones más vistas de

Adolar Marin en Enero