Nada

Gestos by Pedro Strukelj © SoloLetrasDeCanciones.com
Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Não tem conversa fiada, o papo é direto na lata
Nego, eu ouvi fala que esse meu rap num ia da em nada
Flagra, só se tive pra cola
Nós chateia os camarada que só que fala!

Segura a levada, as 'mule' safada
Encanta a moçada e não ganha nada
To botando a cara a tapa
Não bota, não leva nada!

To jogando as cartas
Nada vem de graça
Aqui é a rua, não a calçada
Não aguenta então passa!

Corre só não fica na minha frente,
Já penso parar? não pense nisso nem de repente!
Somos nós, a banca não enrola,
Sem muito papo da antiga é rap pra nova escola!

Da agonia aos versos, viagens, decretos
A certeza do sonho, com o pé no concreto discreto
Apaga luz que a chama vai brilhar
To aqui pra fazer som, até a morte me leva!

Nem o vento apaga minha baga
'Qué' rap? Atura, segura a rajada!
É minha viagem, minha viagem que se foda!
São os 'maluco louco', no jogo,e a vida 'loka'!

Já era!, embaço,num vai passa nada!
Mentira, miséria, fica la fora, aqui dentro só brasa!
Vai lá,Há! queimando as regras, bye bye!
Eu quero é distância, emocionados do 'carai'!

Então vai, fui, já foi amor, agora é luto
E eu luto, do meu punho, e ainda querem leva tudo!
E agora? é guerra? A verdade? ou conversa fiada
Quem fala não paga minhas contas, 'tnc' não banca nada!

Então se liga, vai, porque teu olho já não vê
Me chama de piada e a cópia ta na TV
Não é engraçado não, é a mentira maquiada
Te chega como verdade, tua mente foi tomada

Envenenada, cuidado que nada vem do nada
A verdade existe, é a rua, e a rua nunca falha!
E rua nunca falha!

A sensação que explode ambiente místico
Sem abalo ao embalo de lá fora mundo fictício
Shiu! não fala nada, diferente, virou pequeno
cai firme sereno, discernimento voa no som ao vento

Vai vendo, independente do tempo
Desculpa a vontade - perante a vocês agindo assim suave no lento,
Não 'pangua'! Se moscar, já viu os moleques sedentos
leves como vento, (puta que pariu!) "olha o talento"

suicida boto minha vida,tipo 10 leões ferozes!
e nem por um decreto irão calar nossas vozes
Anarquia como de praxe/ to pouco ligando para som light!
Como uma praga meu som o rádio do seu filho agora invade

Ahhh, 'ce' agora viu 'né'?
Mesmo em tempestade, 'tamo' aqui de pé mane
Rha! agora segura! sem massagem, atura!
E esse é só o começo, vim pra levantar a cultura!


Autor(es): Macedo / Porto / UrsoLeone

Gestos by Pedro Strukelj © SoloLetrasDeCanciones.com

Las canciones más vistas de

A Banca 021 en Marzo